• Hospital Sugisawa

Saiba mais sobre a febre amarela: especialista do Hospital Sugisawa responde as dúvidas do público

As Américas vivem novamente um surto de febre amarela. Dentre os sete países que relataram casos da doença, o Brasil foi o único a reportar novos casos em janeiro desse ano. Apesar das inúmeras notícias sobre o assunto, ainda existem muitas questões que devem ser esclarecidas para a população.


Em nosso primeiro podcast da série #SugisawaResponde, a Médica Infectologista e Chefe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Sugisawa, Flávia Gomide, respondeu todas as dúvidas que o público perguntou em nossa página.


Uma dose da vacina basta.

A médica Flávia Gomide explica que uma dose integral da vacina basta, já que ela tem efeito para a vida toda. Quem já tomou a vacina, mesmo que há muito tempo atrás, não precisa reaplicá-la neste ano. Já quem está tomando a dose fracionada deverá tomar novamente a vacina dentro de algum tempo.


Áreas endêmicas:

Apesar de Curitiba não ser considerada uma área com risco de transmissão, é bom estar atento às indicações para evitar a febre amarela, principalmente para quem vai viajar. Flávia Gomide diz que é necessário se informar se a cidade que você vai visitar é uma área onde a vacina é necessária, e se for, a vacina deve ser tomada antes mesmo da viagem. Clique aqui e confira a lista completa de municípios onde a vacinação é recomendada.


Assista o vídeo abaixo para entender mais sobre o tema e esclarecer outras possíveis dúvidas:



® Todos os direitos reservados a Hospital Sugisawa. 

  • Facebook
  • Linkedin